MENU

"Dor da discriminação ainda é sentida", diz Obama

"Dor da discriminação ainda é sentida", diz Obama

Atualizado: Sexta-feira, 17 Julho de 2009 as 12

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, atribuiu ontem, 16 de julho, em discurso, sua histórica chegada ao poder ao valor dos líderes negros americanos que lutaram pelos direitos civis.

Obama disse a uma organização de direitos civis dos negros que o sacrifício de outros "começou a jornada que me levou até aqui". O primeiro presidente negro da América advertiu, no entanto, que as barreiras raciais persistem nos EUA.

"Não se enganem: a dor da discriminação ainda é sentida na América", falou o presidente na centésima convenção da Associação Nacional para o Progresso dos Negros (NAACP, na sigla em inglês).

veja também