MENU

Dupla americana acusada de espionar o Irã vai ser libertada

Dupla americana acusada de espionar o Irã vai ser libertada

Atualizado: Terça-feira, 13 Setembro de 2011 as 9:09

Os dois cidadãos norte-americanos condenados a oito anos de prisão no Irã sob acusações de espionagem vão ser soltos mediante pagamento de fiança de US$ 500 mil (cerca de R$ 850 mil) cada, disse nesta terça-feira (13) seu advogado.

"O tribunal de apelação concordou com a soltura de Shane Bauer e Josh Fattal sob fiança de US$ 500 mil cada. Eles podem deixar o Irã logo após a libertação, disse Masoud Shafie.

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, confirmou, em entrevista à TV americana NBC, que a libertação deve ocorrer em cerca de dois dias.

Shane Bauer (à esquerda) e Joshua Fatall esperam para encontrar com suas

 mães em hotel em Teerã, em 21 de maio de 2010 (Foto: AP)

  Shafie havia apelado em agosto da sentença, definida dois anos após a prisão de ambos perto da fronteira com o Iraque, onde eles dizem que faziam uma caminhada.

A sentença havia sido uma surpresa para os defensores dos norte-americanos, depois que comentários positivos do ministro das Relações Exteriores do Irã aumentaram a esperança de uma soltura iminente.

Bauer e Fattal, de 29 anos,  foram presos em 31 de julho de 2009, juntamente com uma terceira norte-americana, Sarah Shourd, de 32 anos, que foi solta após o pagamento de uma fiança também de US$ 500 mil  em setembro de 2010 e retornou para os EUA.

O trio alegou que estava fazendo uma caminhada pelas montanhas do norte do Iraque e que, se cruzaram a fronteira com o Irã, foi por engano. Sob a lei iraniana, a espionagem pode levar à pena de morte.

O julgamento ocorreu com portas fechadas e nenhuma evidência contra os norte-americanos foi publicada.

O assunto aumentou a tensão entre Teerã e Washington, que não mantêm relações diplomáticas desde a Revolução Islâmica de 1979 e a subsequente invasão da embaixada norte-americana por estudantes revolucionários.            

veja também