MENU

Eleição presidencial do Afeganistão vai ter segundo turno em 7 de novembro

Eleição presidencial do Afeganistão vai ter segundo turno em 7 de novembro

Atualizado: Terça-feira, 20 Outubro de 2009 as 12

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, anunciou nesta terça-feira (20) que as eleições presidenciais do país, nas quais ele tenta a reeleição, vão ter um segundo turno, marcado para 7 de novembro. A decisão ocorre depois que um comitê eleitoral anulou o resultado inicial por suspeita de fraudes na apuração dos votos.

''Nós acreditamos que a decisão do comitê é legítima, legal e constitucional e que ela fortalece o caminho no rumo da democracia'', disse Karzai, em declaração transmitida ao vivo pela TV local.

''Este não é o momento para discutir as investigações, é momento de avançar para a estabilidade e unidade nacional'', declarou.

''Chamo a nação a transformar isso numa oportunidade de reforçar nossa resolução e determinação, de fazer o país avançar e participar no novo turno eleitoral'', acrescentou.

A informação de que haverá um segundo turno no dia 7 de novembro também havia sido divulgada momentos antes pelo porta-voz da Comissão Independente Eleitoral (IEC), encarregada de anunciar os resultados oficiais.

O senador democrata norte-americano John Kerry, que acompanhou Karzai no anúncio, disse que a atitude do presidente mostrou ''grande liderança''. Segundo ele, realizar o segundo turno não vai ser fácil, mas o país vai ser auxiliado pela comunidade internacional.

Votos sob suspeita

A Comissão de Queixas (ECC) havia ordenado à IEC que invalidasse, por suspeita de fraude, centenas  votos dos quase 26 mil colégios eleitorais de todo o país e que recalculasse os de outros 3,5 mil, aplicando aos candidatos um complexo coeficiente de fraude.

A recontagem dos votos afetou a maioria absoluta de 54,6% de votos que Karzai havia alcançado de acordo com resultados provisórios oferecidos pela IEC em meados de setembro. Sem os votos suspeitos, ele ficou com 49,67% dos votos, insuficientes para assegurar a vitória em primeiro turno.

Agora, Karzai terá de enfrentar seu principal adversário, Abdullah Abdullah, em segundo turno.

Abdullah concordou que o segundo turno seja realizado em 7 de novembro, declarou seu porta-voz Sayed Fazil Aqa Sancharki. Ele se disse ''completamente preparado''.

Karzai flexibilizou no fim de semana sua posição de aceitar o segundo turno, após as intensas pressões internacionais pedindo respeito ao processo eleitoral, segundo fontes diplomáticas ocidentais.

A organização do novo pleito deve ser extremamente complicada, entre uma insurreição islamita que intensifica seus ataques, o rigoroso inverno que tornará em breve impossível o acesso a inúmeras regiões do país, e o risco de uma participação ainda mais fraca que no primeiro turno (38,7%).

A situação política no Afeganistão preocupa a comunidade internacional porque o país é considerado o grande reduto dos insurgentes do Talibã e da al-Qaeda e tem uma precária situação de segurança.

O front afegão foi escolhido pelo presidente Barack Obama como o novo foco da chamada ''guerra contra o terror'' que se seguiu aos atentados do 11 de Setembro de 2001.

Obama atualmente é pressionado pela cúpula militar a enviar mais tropas ao país para tentar garantir o sucesso das operações.

veja também