MENU

Eleição presidencial no Haiti vai ao segundo turno; país tem protestos

Eleição presidencial no Haiti vai ao segundo turno; país tem protestos

Atualizado: Quarta-feira, 8 Dezembro de 2010 as 11:49

Manifestações de protesto e tiros esporádicos irromperam na capital do Haiti na noite de terça-feira (7), depois que as autoridades eleitorais anunciaram o resultado da eleição presidencial, que vai a segundo turno.

Em algumas partes de Porto Príncipe se escutavam disparos logo depois da informação de que haverá um segundo turno em janeiro, entre a ex-primeira-dama Mirlande Manigat e o tecnocrata Jude Celestin, já que nenhum candidato obteve maioria nas eleições de 28 de novembro.

Segundo as autoridades eleitorais, Manigat teve 31,37% dos votos e Celestine, 22,48%.

A Embaixada dos Estados Unidos no Haiti divulgou um comunicado em que levanta dúvidas sobre os resultados, sugerindo que eles podem não ser consistentes com 'o desejo do povo haitiano'.

Manifestantes partidários do terceiro colocado, o popular músico Michel Martelly, ergueram barricadas com pneus em chamas no distrito de Petionville e num acampamento lotado de sobreviventes do terremoto de 12 de janeiro, perto do palácio presidencial, disseram testemunhas. Martelly teve menos de 1 ponto porcentual de diferença em relação ao segundo colocado, Celestine.

Policiais fortemente armados patrulhavam as ruas da capital e, apontando armas, forçaram alguns dos manifestantes a desmontar as barricadas.

As eleições presidenciais e parlamentares foram realizadas em meio a protestos contra irregularidades na organização e fraude.    

veja também