MENU

Em meio à crise, Rússia anuncia suspensão de venda de armas à Líbia

Em meio à crise, Rússia anuncia suspensão de venda de armas à Líbia

Atualizado: Quinta-feira, 10 Março de 2011 as 12:43

A Rússia irá suspender todas as vendas de armas à Líbia, informou o Kremlin em comunicado nesta quinta-feira (10), congelando efetivamente bilhões de dólares em contratos de armas com o governo de Muammar Kadhafi, contestado por uma revolta oposicionista que já provocou milhares de mortes e deixou o país africano em uma situação de caos humanitário.

A decisão do Kremlin coloca Moscou em linha com o embargo de armas e outras medidas punitivas impostas contra a Líbia em resolução do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas de 26 de fevereiro. Rebeldes enfrentam forças leais ao ditador Kadhafi para derrubá-lo do poder, que ocupa desde um golpe de estado em 1969.

Mas a Rússia, que possui poder de veto no Conselho de Segurança da ONU, alertou que se opõe à qualquer intervenção militar na Líbia, mesmo se Estados Unidos e Otan considerarem opções de apoio aos rebeldes, incluindo uma zona de exclusão aérea.

A Rússia, segunda maior exportadora de armas atrás dos EUA, era uma das maiores fornecedoras de armamento à Líbia.

veja também