MENU

Em meio a escândalos, oposição aumenta cerco a Berlusconi na Itália

Em meio a escândalos, oposição aumenta cerco a Berlusconi na Itália

Atualizado: Sexta-feira, 16 Setembro de 2011 as 1:25

Reuters imprimir O primeiro-ministro da Itália , Silvio Berlusconi , assolado por escândalos, enfrentava nova dor-de-cabeça política e judicial nesta sexta-feira (16), com índices de aprovação caindo e novas revelações de festas e jovens pagas por sexo.

Com o governo federal se esforçando para conter uma tempestade no mercado financeiro que pode tirar do controle sua dívida pública de 1,9 trilhão de euros (US$ 2,6 trilhões), os problemas legais de Berlusconi são uma distração cada vez mais surreal em meio à crise.     A seção política dos jornais desta sexta-feira estava lotada de fotografias de mulheres jovens ligadas a Berlusconi e ao empresário Giampaolo Tarantini, suspeito de fornecer prostitutas para as festas particulares do primeiro-ministro italiano.

O advogado de Berlusconi, Niccolo Ghedini, divulgou um comunicado dizendo que o premiê desconhecia qualquer ligação entre Tarantini e prostituição, e repetiu que não havia nada escandaloso sobre as noites &festivas& em suas residências.

O premiê da Itália, Silvio Berlusconi, em 12 de agosto (Foto: Reuters)

  Berlusconi não está diretamente implicado no caso, embora magistrados queiram entrevistá-lo como testemunha em uma investigação relacionada com extorsão.

Os jornais cobriram em profusão as dezenas de &garotas papi&, mostrando revelações novas de uma investigação sobre Tarantini, um empresário da cidade de Bari, no sul da Itália, que é suspeito de fornecer mulheres em troca de favores envolvendo negócios.

&Gianpi, quem você está trazendo para mim esta noite?&, teria perguntado Berlusconi na transcrição de uma conversa gravada com Tarantini, preso com sua mulher no início deste mês. Após completar a investigação, promotores agora vão pedir a um juiz que o caso vá a julgamento.

Uma mulher, a atriz Manuela Arcuri, virou heroína no Twitter depois que as gravações mostraram que ela recusou várias vezes os pedidos de Tarantini para frequentar as festas.

O primeiro-ministro criticou a imprensa &anti-italiana& e a oposição e o que ele chamou de juízes &comunistas& que, segundo ele, teriam planejado os casos com o objetivo de tirá-lo do cargo.

Mas as últimas revelações - separadas do caso &Rubygate&, no qual Berlusconi é acusado de pagar para fazer sexo com uma menor de idade - emaranham ainda mais a teia ao redor do político de 74 anos.

A oposição pede que Berlusconi renuncie, dizendo que seus problemas legais e as lutas internas da coalizão o impedem de desempenhar uma liderança eficaz na crise que agora ameaça toda a zona do euro.

A Itália, a terceira maior economia da zona do euro e está sob forte pressão para aprovar duras reformas para reduzir as dívidas e reviver sua economia estagnada.          

veja também