MENU

Enviado dos EUA diz que tropas podem ficar no Afeganistão após 2014

Enviado dos EUA diz que tropas podem ficar no Afeganistão após 2014

Atualizado: Terça-feira, 11 Outubro de 2011 as 8:45

O enviado especial dos Estados Unidos para Afeganistão e Paquistão , Marc Grossman, destacou em sua atual visita à China que algumas tropas americanas podem continuar em território afegão após 2014, ano no qual está prevista a entrega das competências de segurança ao Governo do país asiático.

Em declarações publicadas nesta terça-feira (11) pela imprensa oficial chinesa, Grossman ressaltou que Washington respeitará as decisões tomadas pela Otan no ano passado, pelo que "no final de 2014 a responsabilidade da segurança no Afeganistão pertencerá aos afegãos", mas assegurou que isso não necessariamente significaria uma retirada total.

Segundo explicou o enviado dos EUA, Washington e Cabul negociam um acordo para criar uma aliança estratégica "na qual poderia haver espaço para que algumas tropas americanas permaneçam no Afeganistão após 2014 a fim de participar da luta antiterrorista e antidrogas ou continuar o treinamento de forças afegãs".

Grossman se encontra na China como parte de uma viagem por 12 países, preparatória para duas conferências internacionais sobre o Afeganistão que serão realizadas em novembro e dezembro, em Istambul (Turquia) e Bonn (Alemanha), respectivamente.

Segundo os analistas, as negociações com Cabul representam um "reajuste" dos planos originais de retirada das tropas americanas, anunciados pelo presidente dos EUA, Barack Obama, em junho, pouco depois da morte do líder terrorista da Al Qaeda, Osama bin Laden.        

veja também