MENU

Enviado russo pede fim da violência na Síria

Enviado russo pede fim da violência na Síria

Atualizado: Terça-feira, 28 Junho de 2011 as 2:19

O chefe da Comissão de Relações Exteriores do Conselho Federal, Mikhail Margelov, pediu fim "a todas e quaisquer formas de violência" na Síria.

Em um encontro com oposicionistas sírios em Moscou nesta terça-feira, ele ainda afirmou que "líderes vêm e vão" -- um possível sinal ao ditador Bashar Assad para que não conte com o apoio incondicional da Rússia depois de meses de protestos que exigem sua saída.

"Líderes vêm e vão, políticos vêm e vão, sistemas vêm e vão, mas para a Rússia apenas um amigo confiável continua existindo: o povo sírio", disse Margelov.

No entanto, ainda não se sabe se as declarações de Margelov indicam uma mudança na posição de Moscou na relutância em aceitar uma ação mais dura da ONU contra o regime sírio.

SATISFEITO

O líder da delegação síria, Radwan Ziadeh, ficou satisfeito com a reunião. "Isso era exatamente o que esperávamos ouvir dos oficiais russos", disse Ziadeh, que é um exilado sírio.

Uma posição mais dura da Rússia seria um golpe para o regime sírio, que depende de equipamentos militares russos e tem laços de longa data com Moscou. Durante a Guerra Fria, a Síria foi fortemente dependente da ajuda econômica e militar da União Soviética.

A oposição calcula que cerca de 1.400 sírios morreram desde o início dos protestos na Síria.

veja também