MENU

Escola dos EUA investiga se professora mantinha site pornô

Escola dos EUA investiga se professora mantinha site pornô

Atualizado: Sexta-feira, 18 Novembro de 2011 as 2:43

Uma professora do ensino médio está sendo investigada depois que funcionários da escola onde trabalha afirmaram que ela estava mantendo um site pornográfico do notebook que lhe foi fornecido pela instituição de ensino.

Heidi Kaeslin, professora do Lincoln High School, tirou uma licença para que seja investigado se ela violou o código de ética, informa o "The Stockton Record".

A investigação também envolve um ex-policial da cidade chamado Richard Fields, que trabalhou como diretor de recursos da escola. Ele disse ao jornal que havia comprado domínios como o site mysluttyteachers.com para transformá-los em sites.

Fields disse que o envolvimento de Kaeslin no site foi limitado e que ele abandonou a ideia.

O "The Stockton Record" informa que um dos sites ficou ativo por apenas um dia em fevereiro, o que poderia indicar uma espécie de teste. Fields disse que as acusações são exageradas e a professor e seu advogado não quiseram comentar.

Kaeslin, uma professora voltada para educação especial, trabalha em Stockton, na Califórnia, desde 2002. Fields se aposentou da carreira de policial em maio. Os dois já tiveram um relacionamento, segundo o jornal.

A escola contratou um especialista em computação para ajudar a estudar o conteúdo do laptop. Chet Quaide, um advogado representando o Estado, disse que a escola adotou um código de ética em 2003.

veja também