MENU

Espanha processa ETA e Farc

Espanha processa ETA e Farc

Atualizado: Segunda-feira, 1 Março de 2010 as 12

Um juiz espanhol abriu processo contra seis supostos membros do ETA e sete das Farc colombianas que pediram ajuda à organização armada basca para promover um atentado na Espanha contra autoridades colombianas, entre elas o presidente Alvaro Uribe, informaram nesta segunda-feira (1º) fontes judiciais.

O juiz Eloy Velasco, da Audiência Nacional (principal instância penal espanhola), considera que o presidente Uribe foi incluído em uma lista de possíveis objetivos das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) na Espanha.

Um membro das Farc realizou "vigilância sobre a embaixada da Colômbia" e observou "os itinerários do ex-presidente colombiano Andrés Pastrana, informando que não seria difícil promover um atentado contra esses dois objetivos com a ajuda do ETA", afirma um auto do juiz Velasco.

Para ele, as Farc "pediram ajuda a membros do ETA para localizar na Espanha, além de Andrés Pastrana, a ex-embaixadora colombiana na Espanha, Noemí Sanín, o ex-candidato a presidência e duas vezes prefeito de Bogotá, Antanas Mockus, e o vice-presidente colombiano Francisco Santos, com o objetivo de atentar contra a vida de algum deles durante sua permanência na Espanha".

Na lista, também acrescentaram "no passado o já falecido Bernardo Gutiérez Zuluoga, Carlos Adilla Lulle e, mais recentemente, o presidente da Colômbia Alvaro Uribe", afirmou o juiz.

veja também