MENU

Estudantes fazem vigília em campus da Virginia Tech após tiroteio

Estudantes fazem vigília em campus da Virginia Tech após tiroteio

Atualizado: Sexta-feira, 9 Dezembro de 2011 as 9:35

Estudantes participam de uma vigília com velas improvisadas no campus da Virginia Tech (Foto: Steve Helber / AP) Estudantes da Virginia Tech University, no estado americano da Virgínia, fazem vigília com velas e flores durante a noite desta quinta-feira (8) após tiroteio que matou duas pessoas no campus da universidade durante a tarde.

Um dos mortos foi um policial do campus. O incidente ocorreu na hora do almoço (pouco depois das 15h de Brasília), durante uma inspeção de trânsito de rotina próximo ao McComas Hall.

A universidade é a mesma onde, em 2007, um estudante coreano matou 32 colegas e professores a tiros e, em seguida, disparou contra si. Duas mortes

O atirador matou o guarda que o havia abordado em seu carro, fugiu a pé e matou outra pessoa que encontrou em seu caminho.

Testemunhas viram o primeiro crime, mas não o segundo, segundo as autoridades.

A polícia estadual foi chamada para liderar a investigação do caso, de acordo com a universidade.

Em seu website, a universidade descreveu o suspeito como um homem branco, com calças cinzas e uma camisa marrom e moletom com capuz. O campus, em que estudam cerca de 31 mil pessoas, foi fechado. O estado de alerta durou quatro horas.

Chegou a haver relatos de tiroteios posteriores, mas eles foram negados pela universidade em sua conta no Twitter. A polícia afirmou que não havia mais risco e que já havia localizado o suspeito, sem dar mais detalhes.

Massacre em 2007

O campus da Virginia Tech foi palco em 2007 de um massacre que deixou 33 mortos. Em 22 de abril daquele ano o estudante coreano Cho Seung-Hui, de 23 anos, que tinha problemas mentais, matou 32 colegas e professores e feriu mais de 20 pessoas antes de se matar .

O incidente foi considerado o mais violento cometido por um só atirador na história dos Estados Unidos .

A universidade, que fica próximo à cidade de Blacksburg, foi multada em US$ 55 mil por não ter alertado os estudantes a tempo do fato de que havia um homem armado no campus. A instituição recorreu da multa.        

veja também