MENU

EUA adiantam balanço dos 100 dias de governo Obama, que se mantém pop

EUA adiantam balanço dos 100 dias de governo Obama, que se mantém pop

Atualizado: Terça-feira, 28 Abril de 2009 as 12

Barack Hussein Obama completa nesta semana sua primeira marca temporal simbólica desde que assumiu a Presidência. Na quinta-feira, 30 de abril, ele comemora 100 dias no poder, mas, antes disso, a imprensa e os institutos de pesquisa do país já começaram, desde o último fim de semana, a avaliar seu governo nestes primeiros três meses. Os dados mostram que o presidente mantém em altos níveis sua aprovação pela população norte-americana, continuando avaliado de forma positiva pela maior parte das pessoas, segundo pesquisas e análises divulgadas desde o último final de semana.

O governo Obama é considerado excelente e bom por 56% das pessoas, segundo o instituto Gallup. A mesma pesquisa diz que apenas 20% das pessoas acham que sua administração é terrível ou ruim até o momento. Entre os democratas (seu partido), a avaliação positiva chega a 88%, enquanto até 20% dos opositores republicanos concordam que seu trabalho é bom ou excelente.

A ação do governo em relação à economia, que acabou dominando a agenda de Obama por conta da crise financeira, é apontada tanto como o que fez de melhor (27%) quanto pelo que fez de pior (28%), caracterizando uma diferença ideológica dos entrevistados. Neste início de governo, Obama tomou uma série de medidas que acarretam gastos por parte de governo, visando recuperar a economia do país e evitar que a recessão se prolongue.

Melhor em duas décadas

A aprovação de Obama é mais alta dos últimos 20 anos nesta altura do mandato, segundo pesquisa divulgada no sábado, 25 de abril, pela rede de TV ABC News e pelo jornal "Washington Post", revelando que 69% dos americanos aprovam seu trabalho. Por este levantamento, percebe-se mais fortemente uma divisão partidária: 93% dos democratas aprovam sua gestão, mas apenas 36% dos republicanos concordam.

Entre os entrevistados, 54% afirmaram que Obama está fazendo trabalho melhor que o esperado, muito à frente dos ex-presidentes George W. Bush e Bill Clinton em seus 100 primeiros dias, com 39% e 35% de aprovação respectivamente.

Ao todo, 63% dos americanos acreditam que Obama conseguiu fazer bastante em seus três primeiros meses de gestão. Segundo a pesquisa, 37% acham que ele fez o mesmo tanto que Clinton. Se antes do juramento de Obama, 19% achavam que o país estava indo por um bom caminho, agora este percentual é de 50%.

Política Externa

Em termos da atuação internacional de Obama nesses primeiros dias de governo, um painel formado pela revista "Foreign Policy" reuniu a avaliação de 35 analistas. A nota de Obama, segundo eles, resultou numa média de 6,34 (de dez pontos). Os analistas deram conceitos de D a A à atuação de Obama (incluindo + ou – em cada conceito, indo de D (1) a A+ (10)). O presidente recebeu 11 conceitos A (sendo um A+ e cinco A-), 16 notas B, 7 conceitos C e apenas 1 conceito D.

A nota mais alta foi dada pelo analista sênior do Council of Foreign Relations, Stephen Sestanovich, especialista em estudos da Rússia e da Eurásia. Ele explicou sua nota dizendo que, "até o momento, tudo é por presença em ‘sala de aula’", se referindo à grande preocupação de Obama com as relações internacionais nos primeiros dias de governo.

A mais baixa (D, equivalente a nota 1) foi dada por Elliott Abrams, especialista em estudos do Oriente Médio do Council on Foreign Relations, que atuou nos governos de Ronald Reagan e de George W. Bush. Abrams atacou o que chamou de "tour das desculpas", do presidente, que defende uma política mais conciliadora com o resto do mundo. Abrams diz ainda que Obama abandonou os "bravos jovens" que lutam por direitos humanos em lugares como a Venezuela.

veja também