MENU

EUA fazem recarga de 4,7 milhões de doses de vacina contra a nova gripe

EUA fazem recarga de 4,7 milhões de doses de vacina contra a nova gripe

Atualizado: Quarta-feira, 23 Dezembro de 2009 as 12

Um dia após a divulgação de foto mostrando o presidente americano, Barack Obama, tomando vacina contra a nova gripe, o FDA, a agência que controla medicamentos e alimentos nos EUA anunciou um recall de quase 5 milhões de doses de uma vacina contra o vírus H1N1, por ''não ser tão potente quanto deveria ser''. O governo americano não precisa entrar em pânico: a versão com problemas é a inalável. Obama tomou uma versão injetável.

A produtora das vacinas que serão recolhidas é a MedImmune, unidade da companhia farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca. O recall é ''voluntário''.

Segundo Norman Baylor, diretor da área de pesquisa e revisão de vacinas do FDA, o recall abrange 4,7 milhões de doses do spray nasal. Das doses que apresentaram problema, só 3 mil continuam nas prateleiras das drogarias. O restante foi usado em outubro e novembro, período em que ainda funcionava bem. Quem já tomou uma dose do spray não precisaria correr atrás de outra dose.

A MedImmune recomenda que todos os lotes com data de validade entre 19 e 26 de janeiro não sejam usados. A empresa afirmou em nota que o recall envolve doses de 13 lotes específicos do spray, em razão de uma ''ligeira queda'' na eficácia, detectada durante checagens de rotina. ''As doses estavam dentro das especificações no momento da distribuição'', afirmou Tor Constantino, porta-voz da companhia. Constantino acrescentou que o recolhimento dos lotes não ocorre por razões de segurança, e o objetivo é notificar fornecedores que possam ainda ter ampolas em seus refrigeradores.

''A causa da perda de potência está sendo investigada'', disse o porta-voz. Ele informou também que o problema nunca foi detectado em lotes de vacina contra a gripe sazonal.

A MedImmune/AstraZeneca é a segunda companhia a recolher vacinas contra a gripe suína. A francesa Sanofi-Aventis acionou um recall de 800 mil doses da versão pediátrica de sua vacina contra a nova gripe na terça-feira da semana passada (dia 15). O motivo foi o mesmo: o imunizante não apresentou a potência esperada na defesa contra o vírus H1N1.

A MedImmune já entregou 23 milhões de um total de 40 milhões de doses previstas em contrato de fornecimento fechado com o governo americano. O Departamento de Serviços de Saúde dos EUA fechou contratos com cinco farmacêuticas que preveem a produção de 251 milhões de doses (tanto da anti-H1N1 quanto da antigripe comum). As empresas contratadas são a francesa Sanofi-Aventis, a australiana CSL, a MedImmune /AstraZeneca e a britânica GlaxoSmithKline. Até o momento, cerca de 111 milhões de doses já foram entregues.

veja também