MENU

EUA indiciam suspeitos de serem "agentes secretos" da Rússia

EUA indiciam suspeitos de serem "agentes secretos" da Rússia

Atualizado: Quarta-feira, 7 Julho de 2010 as 4:21

Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira (7) a acusação formal contra os dez suspeitos de espionagem pró-Rússia, presos no mês passado em Nova York, Massachusetts e Virgínia.

Eles são acusados de serem "agentes secretos" da Rússia.

A procuradoria de Nova York, que centraliza os processos, não apresentou acusações de espionagem propriamente dita, crime que pode ser punido pela prisão perpétua.

Os dez foram acusados de trabalhar como "agentes secretos" para um governo estrangeiro e podem pegar até cinco anos de cadeia. Nove deles também foram indiciados por lavagem de dinheiro, por conta do pagamento que recebiam pelos serviços, e podem pegar mais 20 anos.

O anúncio ocorre no mesmo dia em que fontes não-oficiais de Moscou mencionam a possibilidade de troca dos suspeitos por espiões americanos atualmente presos na Rússia.

O traslado a Nova York do casal Mikhail Koutzik e Natália Pereverzeva, assim como de Mikhail Semenko, os três detidos em Virgínia, tinha sido anunciado pouco antes por um porta-voz da procuradoria.

Simultaneamente, a procuradoria de Boston revelou que a mesma medida tinha sido adotada em Massachusetts para Donald Howard Heathfield e Tracey Lee Ann Foley.

Os outros cinco casos de supostos agentes secretos presos no mês passado nos Estados Unidos já estavam sob jurisdição do tribunal de Nova York.

Um outro suspeito, Christopher Metsos, também processado nesta quarta-feira nos EUA, escapou da polícia no chipre na semana passada e continua foragido.

veja também