MENU

EUA não encontraram Bin Laden graças à tortura, diz senador

EUA não encontraram Bin Laden graças à tortura, diz senador

Atualizado: Quinta-feira, 12 Maio de 2011 as 4:49

O senador americano John McCain rejeitou categoricamente, nesta quinta-feira (12), as afirmações que indicam que foi graças à tortura de suspeitos de terrorismo que Osama Bin Laden foi encontrado.   "Não foram as torturas nem outros tratamentos degradantes, cruéis ou desumanos de prisioneiros que forneceram aos serviços de inteligência americanos as pistas decisivas para encontrar Osama Bin Laden", afirmou McCain no Senado.

O político republicano, que foi prisioneiro de guerra durante cinco anos e meio no Vietnã, acusou o secretário de Justiça de George W. Bush, Michael Mukasey, de ter dado muita importância às informações obtidas de Khalid Sheik Mohamed, considerado o cérebro dos atentados de 11 de setembro, detido na base de Guantánamo e submetido a simulações de asfixia.

"É falso", declarou John McCain, que assegurou que as informações fundamentais foram obtidas de um detento interrogado pela CIA com meios "regulares e não coercitivos".

"Espero que o secretário [Mukasey] retifique sua declaração. É importante que o faça, porque voltamos a entrar em um importante debate para a reputação e a segurança dos Estados Unidos", disse McCain.

Vários republicanos querem retomar o debate sobre o tema, já que consideram que a operação americana durante a qual Bin Laden foi morto no dia 2 de maio no Paquistão é mérito do governo George W. Bush, que mantinha duras técnicas de tortura.        

veja também