MENU

EUA pressionarão Rússia por fim de embargo à carne suína

EUA pressionarão Rússia por fim de embargo à carne suína

Atualizado: Sexta-feira, 22 Maio de 2009 as 12

O representante Comercial dos Estados Unidos (USTR, na sigla em inglês), Ron Kirk, afirmou hoje, 22 de maio, que usará um encontro em junho em São Petersburgo do Fórum Econômico Mundial para pressionar a Rússia a cancelar restrições a importação de carne suína e derivados de origem norte-americana.

"Um dos problemas que prejudicam as exportações norte-americanas de carne suína para a Rússia é a aplicação de medidas sanitárias e fitossanitárias pela Rússia que não se baseiam em padrões internacionais", afirmou Kirk. Segundo ele, essas medidas são usadas para controlar e restringir o comércio.

A Rússia foi um entre mais de uma dúzia de países que proibiram a importação de carne suína dos EUA devido a temores em relação à gripe suína, a influenza A (H1N1).

O governo americano vem pressionando seus parceiros comerciais para que retirem os embargos, afirmando que carne suína e suíno vivo dos EUA são seguros, e que não há justificativa científica para os restrições.

Segundo Kirk, se os embargos continuarem, os produtores norte-americanos de carne suína podem perder até US$ 900 milhões em exportações anuais.

De acordo com dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), as exportações de carne tiveram forte aumento nos últimos quatro anos, e geraram receita de cerca de US$ 560 milhões em 2008. As informações são da Dow Jones.

veja também