MENU

EUA rejeitam oferta de presidente iraniano para debate com Obama

EUA rejeitam oferta de presidente iraniano para debate com Obama

Atualizado: Terça-feira, 3 Agosto de 2010 as 4:24

A Casa Branca rejeitou nesta terça-feira (3) a oferta do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, de debater "cara a cara" com o presidente Barack Obama, considerando que o Irã "não deu provas de serenidade" no tema de seu programa nuclear.

Na segunda-feira (2),  Ahmadinejad, propôs um diálogo "cara a cara e de homem para homem" com seu colega americano. "Tenho que viajar em setembro a Nova York para participar da Assembleia Geral das Nações Unidas. Estou disposto a me sentar com Obama, cara a cara, de homem para homem, para falar livremente sobre questões mundiais, ante os meios de comunicação, para encontrar uma melhor solução", afirmou Ahmadinejad em um discurso transmitido pela televisão estatal. Em várias ocasiões, ele culpou os Estados Unidos de "desordens globais", particularmente pela crise financeira mundial.

Ahmadinejad é aguardado na Assembleia Geral das Nações Unidas, no próximo mês, em Nova York. Seu clamor ocorre depois de uma série de sanções punitivas impostas ao Irã pelo Conselho de Segurança da ONU e pela União Europeia sobre o controverso programa nuclear de Teerã.

Ahmadinejad criticou Obama por ter perdido o que chamou de "oportunidades históricas" para reparar as relações com o Irã, país com o qual os Estados Unidos não têm laços diplomáticos diretos há mais de 30 anos.

"Ele (Obama) disse querer fazer mudanças e nós saudamos (esta atitude). Infelizmente, ele não explorou corretamente as oportunidades históricas", disse o líder radical, acrescentando que Obama "supervaloriza os sionistas".

Em março de 2009, Obama estendeu a mão da diplomacia ao Irã, na tentativa de por um fim ao beco sem saída em que se encontravam as negociações entre os dois países, mas desde então, a animosidade entre ambos só fez piorar.

Ahmadinejad disse ter sido informado de que Obama "está sob forte pressão".

veja também