MENU

Ex-Miss que levou FBI a paradeiro de mafioso recebe $ 3,5 mi

Ex-Miss que levou FBI a paradeiro de mafioso recebe $ 3,5 mi

Atualizado: Segunda-feira, 10 Outubro de 2011 as 4:17

A ex-Miss Islândia Anna Bjornsdottir, de 57 anos,

em uma foto recente e em outra de 1974

(Foto: Reprodução/Daily Mail)

  A ex-Miss Islândia que deu a informação que levou o FBI à prisão do ex-chefe da máfia irlandesa de Boston James "Whitey" Bulger recebeu pela dica uma recompensa de US$ 2 milhões (R$ 3,5 milhões), de acordo com uma reportagem do "The Boston Globe".

Anna Bjornsdottir, de 57 anos, reconheceu Bulger e a namorada ao vê-los em uma reportagem, retratados como fugitivos. Ela havia conhecido Catherine Greig por acaso em Santa Monica, quando as duas se compadeceram de um gato de rua. O casal estava vivendo escondido na cidade californiana.

Detido em junho após 16 anos de fuga, Bulger se declarou inocente da acusação de 19 assassinatos em julho. Sua vida inspirou o filme "Os Infiltrados", de Martin Scorsese.

A polícia americana já havia divulgado que as informações que levaram à prisão teriam recompensa total de US$ 2,1 milhões, mas sem dizer quem havia dado as dicas. Pela reportagem do jornal americano, se conclui que as informações de Bjornsdottir foram essenciais, já que ela levou mais de 95% do valor.

Bulger é acusado de encomendar uma série de assassinatos em Boston em 1995, antes de fugir para a Califórnia, onde viveu os últimos 16 anos com identidade falsa, até ser preso pelo FBI.

O casal Bulger e Greig, em foto de arquivo do FBI

(Foto: FBI/Reuters/Divulgação) O ex-mafioso é acusado ainda de extorsão, lavagem de dinheiro e tráfico de armas para o IRA (Exército Republicano Irlandês).

O irmão mais novo do acusado, William Bulger, 77 anos e ex-político influente de Boston, também assistiu à audiência.

Bulger e sua companheira Catherine Greig, 60 anos, foram capturados no dia 22 de junho passado, em Santa Mônica.

"Em média, um julgamento por assassinato leva um mês, mas aqui são 19 julgamentos por homicídio", disse o advogado de defesa, J.W. Carney.   Especialistas legais estimam que o julgamento de Bulger deve começar no prazo de dois anos.

Bulger, que liderava o grupo chamado "Winter Hill", é acusado por crimes bárbaros, que incluíam arrancar os dentes ou os dedos das vítimas, para obstruir as investigações.          

veja também