MENU

Exclusão aérea mostra intenção de roubar petróleo da Líbia, diz Kadhafi

Exclusão aérea mostra intenção de roubar petróleo da Líbia, diz Kadhafi

Atualizado: Quarta-feira, 9 Março de 2011 as 11:36

Os líbios lutarão contra as potências ocidentais caso seja imposto uma zona de exclusão aérea ao país africano, disse o ditador Muammar Kadhafi nesta quarta-feira (9) em uma entrevista ao canal estatal turco TRT. "Se eles tomarem tal decisão será útil para a Líbia, pois aí os líbios verão a verdade, que o que eles querem é controlar o país e roubar o petróleo. Aí os líbios pegarão em armas contra eles", disse Kadhafi, que luta contra manifestações que se tornaram guerrilhas antigoverno nas três últimas semanas.

Kadhafi reagiu à ideia de britânicos e americanos em impor uma zona de exclusão aérea para evitar que aviões atacassem rebeldes antigoverno no país.

Em comentários separados, Kadhafi conclamou líbios do leste do país a retomar o território, dominado pela oposição. Forças leais ao ditador, há 42 anos no poder, têm lutado contra rebeldes no leste, bem como em diversas cidades próximas à capital Trípoli, onde ele tem o controle total.

O presidente norte-americano, Barack Obama, e o primeiro-ministro britânico, David Dameron, concordaram durante uma conversa telefônica em 'seguir adiante com o planejamento, incluindo a Otan, para todo o espectro de respostas possíveis, incluindo a vigilância, assistência humanitária, a imposição de um embargo de armas, e uma zona de exclusão aérea'.   A televisão estatal líbia também transmitiu falas de Kadhafi ao abordar um grupo de jovens da cidade de Zintan, 120 km a sudoeste de Trípoli. Kadhafi novamente culpou militantes da rede terrorista al-Qaeda no Egito, Argélia, Afeganistão e nos territórios palestinos para a turbulência que assola seu país desde 15 de fevereiro. A televisão estatal transmitiu as imagens nesta quarta-feira, mas não informou quando elas foram gravadas.     Na entrevista à TV turca, Kadhafi disse que não há razões legítimas para uma intervenção estrangeira em seu país, insistindo que a Líbia estava apenas lutando contra a al-Qaeda, como ocorre no Afeganistão ou no Paquistão. "Se a al-Qaeda controla a Líbia, acontecerá um imenso desastre", disse Kadhafi. "Se eles [os combatentes da al-Qaeda] tomarem este lugar, toda a região, incluindo Israel, será arrastada para o caos. Então, [o líder da al-Qaeda, Osama] Bin Laden pode aproveitar todo o norte da África, de frente para a Europa".      

veja também