MENU

Farc libertam refém após 12 anos de cativeiro na selva

Farc libertam refém após 12 anos de cativeiro na selva

Atualizado: Quarta-feira, 31 Março de 2010 as 12

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) libertaram ontem o sargento do Exército colombiano Pablo Emilio Moncayo, refém que esteve por mais tempo em poder dos guerrilheiros, 12 anos e 3 meses, numa operação marcada por mais uma polêmica envolvendo Bogotá e a televisão multiestatal Telesur, de Caracas.

Antes da chegada dos helicópteros de resgate, a Telesur divulgou imagens de Moncayo esperando num local controlado pelas Farc. Bogotá acusou o canal de fazer apologia da guerrilha (mais informações nesta página).

A operação contou com apoio do Exército brasileiro e foi coordenada pela senadora colombiana Piedad Córdoba e pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

Moncayo, de 32 anos, foi o segundo refém das Farc a ser libertado nos últimos dias. No sábado, o cabo Josué Daniel Calvo foi retirado do cativeiro em ação semelhante. Os gestos unilaterais das Farc pretendem atrair o governo para uma troca de reféns por guerrilheiros presos.

Em fevereiro de 2009, o grupo armado já havia libertado outros quatro sequestrados. Na segunda-feira, o presidente colombiano, Álvaro Uribe, disse que aceitaria um amplo acordo humanitário desde que os guerrilheiros libertados nunca mais voltassem a pegar em armas.

Emoção. Moncayo desembarcou no início da noite de ontem no aeroporto de Florencia, onde era esperado por seu pai, Gustavo Moncayo, a mãe e as irmãs. A pedido do pai, o militar retirou as correntes que ele usava nos pulsos para protestar contra o longo cativeiro do filho. Depois, Moncayo agradeceu a Deus, a seu pai, e aos presidentes brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, e venezuelano, Hugo Chávez, pelos esforços para libertá-lo.

Uribe divulgou um comunicado no qual agradece ao governo brasileiro, ao CICV e à Igreja Católica pela libertação. Ontem, o mau tempo atrasou a partida do helicóptero em direção à selva por mais de duas horas. O regresso da aeronave a Florencia - trazendo Moncayo a bordo - também foi atrasado pelas fortes chuvas, aumentando a ansiedade dos parentes.

veja também