MENU

Fidel Castro vê campanha midiática contra Líbia

Fidel Castro vê campanha midiática contra Líbia

Atualizado: Terça-feira, 22 Fevereiro de 2011 as 3:54

A Líbia é submetida a uma forte campanha midiática e os Estados Unidos não hesitariam em enviar ao país as forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) se isso conviesse a Washington, afirmou o ex-líder cubano Fidel Castro em uma coluna opinativa publicada hoje.

"Pode-se estar ou não de acordo com (o líder líbio Muamar) Kadafi. O mundo tem sido invadido por todo tipo de notícias, empregando especialmente os meios de informação de massa. É preciso esperar o tempo necessário para se saber com rigor quanto há de verdade ou mentira", escreveu Fidel.

O artigo foi publicado inicialmente por Cubadebate, um portal digital sustentado pelo governo, e posteriormente em todos os meios nacionais. Foram as primeiras reações na ilha às informações sobre manifestações na Líbia contra Kadafi e a posterior repressão oficial aos protestos. Não há confirmações independentes dos fatos na Líbia, pois a imprensa internacional não tem acesso ao país.

Segundo Fidel, os EUA não se preocupam com a paz na Líbia e não vacilariam em enviar tropas da Otan para "invadir esse rico país, talvez em questão de horas ou muitos poucos dias". Fidel acusou anteriormente o ex-presidente egípcio Hosni Mubarak, derrubado por protestos, de ser corrupto. Sobre Kadafi, porém, manifestou opinião mais positiva.

Logo abaixo do artigo do ex-líder, o portal Cubadebate publicou fotos mostrando "Havana como em qualquer dia do ano", com o evidente propósito de rechaçar versões que circulam no exterior sobre a possibilidade de manifestações contra o regime comunista na ilha, semelhantes às ocorridas no Egito e em outras nações árabes.    

veja também