MENU

Fidel exige de Obama o fim do embargo a Cuba

Fidel exige de Obama o fim do embargo a Cuba

Atualizado: Segunda-feira, 20 Abril de 2009 as 12

O líder cubano afastado Fidel Castro exigiu do presidente Barack Obama o fim do embargo contra Cuba, na primeira reação de Havana depois da Cúpula das Américas , na qual o governante americano pediu "atos, e não só palavras" à ilha comunista e à Venezuela para melhorar o abalado relacionamento entre os países.

Fidel saudou Obama por ser "muito inteligente", mas lamentou que o americano tenha sido "evasivo e áspero" ao ser questionado sobre o fim do embargo em uma entrevista coletiva ao fim da cúpula, segundo um artigo publicado no site oficial Cubadebate . Obama disse que cabe a Havana tomar medidas em direção à redemocratização do país.

"Desejo recordá-lo um princípio ético elementar relacionado a Cuba: qualquer injustiça, qualquer crime, em qualquer época, não tem desculpa alguma para perdurar. O cruel bloqueio contra o povo cubano custa vidas, custa sofrimentos", destacou Fidel.

Antes da cúpula, Obama "abriu brechas" no embargo permitindo a cubano-americanos o direito de viajar livremente a Cuba e de mandar quantias ilimitadas de dinheiro a seus parentes na ilha .

Obama disse que espera que Cuba também tome seus passos, soltando prisioneiros políticos e restringindo a taxa cobrada na conversão de dólares americanos em pesos cubanos conversíveis.

O presidente de Cuba, Raúl Castro, irmão de Fidel, disse na quinta-feira, 18 de abril, que está disposto a conversar com os EUA sobre "pontos sensíveis" na relação entre os dois países, como direitos humanos, prisioneiros políticos e liberdade de imprensa.

As palavras de Raúl foram interpretadas pelos EUA como um sinal de que Cuba quer

melhores relações com os EUA. Mas a coluna de Fidel não toca nesse assunto.

Fidel já havia escrito anteriormente que Cuba não tem medo de dialogar com os Estados Unidos.

Fidel também citou grande parte de um discurso proferido por seu aliado Daniel Ortega, presidente da Nicarágua, que falou em Trinidad sobre o longo histórico de queixas latino-americanas contra os EUA e repetiu uma frase que teria dito certa vez ao ex-presidente norte-americano Jimmy Carter: "A Nicarágua não tem de mudar, quem tem de mudar são vocês."

"A Nicarágua não lançou uma só pedra contra a nação norte-americana; a Nicarágua não impôs governos nos Estados Unidos; são vocês os que têm de mudar, não os nicaraguenses", disse Ortega, segundo a citação de Fidel.

veja também