MENU

"Foram os 38 minutos mais intensos da minha vida", diz Hillary sobre morte de Bin Laden

"Foram os 38 minutos mais intensos da minha vida", diz Hillary sobre morte de Bin Laden

Atualizado: Quinta-feira, 5 Maio de 2011 as 1:08

ROMA - Uma alergia pode explicar por que a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, tinha uma das mãos sobre a boca enquanto assistia à operação militar que matou Osama bin Laden. A foto de Hillary, Barack Obama e outros membros do governo acompanhando a operação se tornou a mais emblemática do evento, na falta de imagens do corpo do líder da al-Qaeda. No registro, feito pelo fotógrafo da Casa Branca, Hillary parece fazer um gesto de ansiedade sobre o desenrolar da ação.

- Aqueles foram os 38 minutos mais intensos da minha vida. Não tenho ideia do que estávamos olhando naquele milisegundo específico quando a foto foi tirada - disse ela.

- Estou de alguma forma envergonhada de que aquilo fosse uma reação à minha tosse alérgica da primavera. Então provavelmente não tem um grande significado - acrescentou.

Hillary, que está em Roma para participar na reunião do Grupo de Contato sobre a Líbia, afirmou ainda que a batalha contra o terrorismo não termina com a morte de Bin Laden:

- Não esquecemos que a batalha para conter a al-Qaeda e seus aliados não termina com sua morte.

A secretária disse também que os Estados Unidos e seus aliados devem continuar trabalhando com o Paquistão para combater a al-Qaeda. Ela ressaltou que o relacionamento dos EUA com o Paquistão nem sempre foi fácil, mas que Washington continuará a apoiar o povo paquistanês e a democracia.

veja também