MENU

Forças de segurança matam 15 em protestos no Iêmen

Forças de segurança matam 15 em protestos no Iêmen

Atualizado: Sexta-feira, 11 Novembro de 2011 as 4:01

Forças leais ao presidente Ali Abdallah Saleh atacaram a tiros a cidade de Taez, no sudeste do Iêmen , causando a morte de quinze pessoas e ferindo várias dezenas, informaram fontes médicas.

Segundo testemunhas, forças leais ao presidente começaram a atirar antes do amanhecer contra os bairros próximos à Praça da Liberdade, epicentro do movimento antirregime em Taez, para dissuadir os moradores de participar do protesto previsto.   Os disparos continuaram pela manhã na praça, onde há meses os opositores acampam e o bombardeio se intensificou por volta do meio-dia, quando milhares de pessoas se dirigiam ao local para as orações da sexta-feira, informaram testemunhas.

No total, 15 civis morreram, entre eles três crianças e três mulheres, e 40 ficaram feridos, informou uma fonte médica.

Mulheres protestam nesta terça-feira (14) na cidade iemenita de Taez contra o governo de Ali Abdullah Saleh (Foto: AP) Esta retomada da violência coincide com a chegada a Sanaa, na quinta-feira, do emissário das Nações Unidas no Iêmen, Jamal Benomar, para tentar com que o poder e a oposição cheguem a um acordo sobre a transição no país.

Saleh, no poder há 33 anos, enfrenta desde janeiro um movimento de protesto que o acusa de corrupção e nepotismo. Saleh se negou a assinar um plano do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG), que prevê sua demissão em troca da imunidade.

O Conselho de Segurança da ONU adotou, em 21 de outubro, uma resolução na qual pediu a Saleh para assinar o plano do CCG e na qual lamentou "a morte de centenas de pessoas, essencialmente civis".        

veja também