MENU

África do Sul condena quatro por vídeo no qual forçavam negros a beber urina

África do Sul condena quatro por vídeo no qual forçavam negros a beber urina

Atualizado: Terça-feira, 27 Julho de 2010 as 4:17

Um tribunal da África do Sul condenou nesta terça-feira quatro ex-estudantes brancos por atentado contra a dignidade de cinco funcionários negros da Universidade Free State. Os ex-alunos forçaram os cinco funcionários a beber sua urina em um vídeo gravado em 2007 e divulgado na internet em 2008.

"Depois de escutar ambas as partes, a corte considera os acusados culpados", disse o juiz Mziwonke Hinxa. A sentença será pronunciada nesta quarta-feira.

Os estudantes fizeram o vídeo como uma forma de burlar a campanha de integração racial realizada à época pela universidade nas residências estudantis, depois de décadas da política separatista do apartheid.

Em uma cena do vídeo, um estudante mistura o que parece com um guisado de carne em uma bacia de plástico e adiciona outros itens. Então ele diz para a câmera, ele irá adicionar o ingrediente "especial". O estudante então urina dentro da mistura, que ele coloca em um micro-ondas. Outros alunos podem ser ouvidos rindo.

A próxima cena mostra um estudante diferente pedindo para pelo menos três funcionárias para beber copos cheios do guisado, dizendo: "Este é o nosso dormitório "Fear Factor". Queremos ver quem tem o melhor "Fear Factor"" --uma aparente referência ao programa de televisão em que os concorrentes comem vermes vivos.

No vídeo, o estudante não diz às mulheres que há urina na mistura. De joelhos, elas cospem o ensopado pouco depois de prová-lo.

No fim, um dos alunos dá uma grande garrafa de uísque a uma das mulheres, dizendo que ela ganhou o prêmio "Fear Factor".

A gravação termina com um deles dizendo: "Isto é o que pensamos da integração".

O vídeo causou grande indignação nacional e internacional ao ser publicado na internet, em fevereiro de 2008.

Veja trechos do vídeo, que contém cenas fortes, no Youtube .

veja também