MENU

Gates deixa a Bolívia sem responder denúncias de Evo Morales

Gates deixa a Bolívia sem responder denúncias de Evo Morales

Atualizado: Terça-feira, 23 Novembro de 2010 as 9:58

O secretário norte-americano de Defesa, Robert Gates, deixou na segunda-feira, 22, a Bolívia sem responder, pelo menos em público, à denúncia do presidente Evo Morales de que Washington promoveu quatro golpes na América Latina, informaram fontes diplomáticas.

Gates deixou o país no aeroporto de Viru Viru, na cidade boliviana de Santa Cruz, depois de discursar a portas fechadas na IX Conferência de ministros de Defesa das Américas, que seguirá até quinta-feira.

Na inauguração desta reunião, na presença de Gates, Morales voltou a acusar os Estados Unidos de terem promovido golpes na Bolívia (2008), Equador (2010) e Venezuela (2002), sem sucesso, e de só ter conseguido em Honduras (2009).

"É preciso reconhecer, compatriotas latino-americanos: os Estados Unidos nos ganhou em Honduras, consolidou o golpe de Estado. O império americano nos ganhou, mas nós, povos das Américas, ganhamos na Venezuela, na Bolívia e no Equador", disse Morales.

Gates escutou com atenção o discurso de uma hora de Morales, mas não respondeu, pelo menos em público, e deixou o hotel onde ocorre a conferência sem fazer declarações à imprensa.

No domingo, o secretário advertiu que Bolívia e Venezuela "precisam ter muitíssimo cuidado pela forma como interagem com os iranianos e ter cuidado com o que os iranianos querem", ao comentar a ajuda oferecida ao Irã para programas nucleares com fins energéticos.

Morales disse na segunda-feira que terá relações com a nação que quiser porque, segundo ele, ninguém pode proibir seu Governo "da cultura do diálogo".    

veja também