MENU

Governo da Líbia desmente versão sobre 'plano suicida' de Kadhafi

Governo da Líbia desmente versão sobre 'plano suicida' de Kadhafi

Atualizado: Sexta-feira, 15 Julho de 2011 as 1:21

O governo da Líbia desmentiu nesta sexta-feira (15) as declarações de um emissário russo segundo as quais o regime do ditador Muammar Kadhafi tem um plano suicida de explodir a capital, Trípoli, com mísseis, caso seja alvo de um ataque de rebeldes.

"Estas declarações atribuídas ao primeiro-ministro líbio (Baghdadi Mahmudi) é uma série de mentiras e não tem nada a ver com a realidade", afirmou o ministério das Relações Exteriores citado pela agência oficial Jana.     Na quinta-feira, o emissário do Kremlin para o conflito na Líbia, Mikhail Marguelov, em uma entrevista ao jornal "Izvestia", afirmou que o regime do coronel Kadhafi teria um plano "suicida" que consistiria em "explodir" a capital, Trípoli, em caso de ataque das forças opositoras.

"O primeiro-ministro líbio me disse em Trípoli: 'se os rebeldes tomarem a cidade, a cobriremos de mísseis e a explodiremos'", declarou Marguelov, que fala árabe e visitou a Líbia em junho.

"Penso que o regime de Kadhafi tem realmente um plano suicida neste estilo", completou.

O representante russo também manifestou dúvidas sobre as alegações de que o regime líbio tem poucas munições.

"Kadhafi não utilizou um só míssil terra-terra, e tem muitos. Isto leva a duvidar que faltem armas. Em tese, Trípoli pode ter poucas munições para os tanques e as armas leves, mas o coronel tem uma grande quantidade de mísseis e explosivos", explicou Marguelov.

O ditador da Líbia, Muammar Kadhafi, conversa com líder tribal em imagem

difundida em 7 de junho pela TV estatal (Foto: AP)          

veja também