MENU

Governo determina que embaixador brasileiro em Honduras fique no Brasil

Governo determina que embaixador brasileiro em Honduras fique no Brasil

Atualizado: Terça-feira, 30 Junho de 2009 as 12

O governo brasileiro determinou que o embaixador do Brasil em Honduras, Brian Michael Fraser Neele, não retorne àquele país ao final de suas férias em razão da crise política que culminou com a expulsão do presidente José Manuel Zelaya, exilado na Costa Rica. O embaixador está agora no Brasil, sem prazo para voltar a Honduras.

Zelaya foi detido domingo, 28 de junho, por um grupo de militares, horas antes de o país iniciar um plebiscito sobre a possibilidade de incluir, nas eleições gerais de 29 de novembro, consulta sobre a instalação de uma assembleia para reformar a Constituição do país. A consulta pública foi considerada inconstitucional pelo Parlamento e pela Suprema Corte de Honduras e as Forças Armadas se recusaram a dar apoio logístico ao plebiscito.

Zelaya, então, destituiu o chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, o general Romeo Vázquez, mas teve que voltar atrás por decisão da Suprema Corte. O presidente acabou detido por militares e expulso do país. Em seu lugar assumiu o chefe do Legislativo, Roberto Micheletti.

Em nota divulgada ontem pelo Itamaraty, o governo brasileiro condena de forma veemente a ação militar em Honduras, considerada um "atentado à democracia" e conclama que Zelaya retorne ao país e reassuma a Presidência imediatamente.

veja também