MENU

Grupo radical islâmico assume ataques que mataram 86 na Nigéria

Grupo radical islâmico assume ataques que mataram 86 na Nigéria

Atualizado: Terça-feira, 28 Dezembro de 2010 as 3:44

Um grupo radical islâmico assumiu nesta terça-feira (28) a responsabilidade pelas explosões provocadas na região central da Nigéria e os ataques a igrejas no nordeste do país. Os incidentes deixaram 86 mortos.

Segundo a polícia, 80 pessoas morreram nos ataques da véspera de Natal e nos confrontos dois dias depois, entre jovens muçulmanos e cristãos, na região central da Nigéria. Mais de 100 pessoas estão feridas em hospitais.

'Nós recuperamos 80 corpos até agora em Jos', disse Daniel Gambo, uma autoridade da agência nigeriana para emergências, na noite de segunda-feira.

Em outro incidente na sexta-feira, seis pessoas morreram por bombas caseiras atiradas contra igrejas na cidade de Maiduguri, no nordeste do país.

'Ó nações do mundo, tenham a certeza de que os ataques em Suldaniyya (Jos) e Borno na véspera do Natal foram realizados por nós Jama'atu Ahlus-Sunnah Lidda'Awatu Wal Jihad, sob a liderança de Abu Muhammad, Abubakar bin Muhammad Shekau', disse o comunicado no site do grupo na Internet.

O grupo radical islâmico Boko Haram usava anteriormente a denominação Jama'atu Ahlus-Sunnah Lidda'Awatu Wal Jihad.

O presidente do país, Goodluck Jonathan, prometeu perseguir os responsáveis pelos ataques, mas o governo não disse quem acreditava ser esses responsáveis.

veja também