MENU

Guerra para derrubar Kadhafi matou 25 mil, diz chefe do governo

Guerra para derrubar Kadhafi matou 25 mil, diz chefe do governo

Atualizado: Terça-feira, 20 Setembro de 2011 as 2:17

A "revolução" líbia que derrubou o regime de Muammar Kadhafi custou a vida de 25 mil pessoas, disse nesta terça-feira (20) na ONU Mustafa Abdel Jalil, presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT) da Líbia.

O líbio agradeceu à ONU e aos EUA o apoio à luta de mais de seis meses dos ex-rebeldes para derrubar o coronel, e prometeu que o ex-ditador e seus aliados terão um "processo justo".   As declarações foram feitas em encontro de países amigos da Líbia , à margem da Assembleia Geral da ONU, em Nova York.

"Nós perdemos 25 mil mártires, e há o dobro de feridos", disse Jalil para o presidente Barack Obama, o presidente francês Nicolas Sarkozy, o secretário geral da ONU Ban Ki-moon e para outros líderes.

O chefe do CNT afirmou ainda que muitos membros do regime foram presos, mas que alguns já estão em liberdade. "Um julgamento justo" será reservado aos que serão julgados, assegurou.

Muamar Kadhafi continua foragido. O Níger descartou a ideia de reenviar para a Líbia Saadi, um dos filhos do ditador que se refugiou em território nigerino.

No mesmo encontro, Obama, confirmou apoio aos rebeldes e anunciou o retorno do embaixador americano a Trípoli .        

veja também