MENU

Hamas e Fatah assinarão pacto de paz em outubro

Hamas e Fatah assinarão pacto de paz em outubro

Atualizado: Terça-feira, 6 Outubro de 2009 as 12

O Egito afirmou nesta terça (6) que as facções rivais palestinas Hamas e Fatah devem assinar um pacto de reconciliação mediado pelo Egito no dia 25 de outubro no Cairo.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores egípcio, Hossam Zaki, afirmou em declarações divulgadas pela agência de notícias estatal Mena que chanceleres árabes serão convidados para participar da cerimônia de ratificação.

O Egito vem atuando há mais de um ano para pôr fim à divisão entre o grupo Fatah, do presidente palestino Mahmoud Abbas, e o Hamas, desde que o movimento islâmico tomou o controle da Faixa de Gaza numa breve guerra civil.

Caso seja selado, o pacto poderá abrir o caminho para eleições presidenciais e parlamentares no ano que vem.

Divisão palestina

O Fatah administra a Cisjordânia e o Hamas governa Gaza - os dois territórios onde os palestinos querem estabelecer o futuro Estado palestino após um acordo de paz com Israel.

O pacto solicita a criação de um comitê conjunto de integrantes do Hamas, do Fatah e de outros partidos políticos que estabeleceria uma ligação entre o governo Hamas em Gaza, isolado internacionalmente, e a Autoridade Palestina apoiada pelo Ocidente, de Abbas, em Ramallah.

O Hamas também poderia supervisionar uma força policial conjunta em Gaza no período até as eleições de junho, algo que o Fatah vê como a cristalização do controle do Hamas na região após o que chama de ''golpe'' de junho de 2007. Espera-se que o pacto ponha fim à disputa entre os dois rivais a respeito das centenas de presos políticos detidos nos dois territórios.

O Egito afirmou nesta terça (6) que as facções rivais palestinas Hamas e Fatah devem assinar um pacto de reconciliação mediado pelo Egito no dia 25 de outubro no Cairo.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores egípcio, Hossam Zaki, afirmou em declarações divulgadas pela agência de notícias estatal Mena que chanceleres árabes serão convidados para participar da cerimônia de ratificação.

O Egito vem atuando há mais de um ano para pôr fim à divisão entre o grupo Fatah, do presidente palestino Mahmoud Abbas, e o Hamas, desde que o movimento islâmico tomou o controle da Faixa de Gaza numa breve guerra civil.

Caso seja selado, o pacto poderá abrir o caminho para eleições presidenciais e parlamentares no ano que vem.

Divisão palestina

O Fatah administra a Cisjordânia e o Hamas governa Gaza - os dois territórios onde os palestinos querem estabelecer o futuro Estado palestino após um acordo de paz com Israel.

O pacto solicita a criação de um comitê conjunto de integrantes do Hamas, do Fatah e de outros partidos políticos que estabeleceria uma ligação entre o governo Hamas em Gaza, isolado internacionalmente, e a Autoridade Palestina apoiada pelo Ocidente, de Abbas, em Ramallah.

O Hamas também poderia supervisionar uma força policial conjunta em Gaza no período até as eleições de junho, algo que o Fatah vê como a cristalização do controle do Hamas na região após o que chama de ''golpe'' de junho de 2007. Espera-se que o pacto ponha fim à disputa entre os dois rivais a respeito das centenas de presos políticos detidos nos dois territórios.

veja também