MENU

Homem que atacou cartunista por sátira a Maomé pega 9 anos de prisão

Homem que atacou cartunista por sátira a Maomé pega 9 anos de prisão

Atualizado: Sexta-feira, 4 Fevereiro de 2011 as 1:59

Um tribunal da Dinamarca sentenciou nesta sexta-feira (4) um somali a nove anos de prisão seguidos de expulsão pela tentativa de assassinato do cartunista cujo desenho do profeta Maomé em 2005 provocou revolta entre muçulmanos pelo mundo.

O tribunal na cidade de Aarhus sentenciou Muhudiin Mohamed Geele para ser expulso da Dinamarca e banido do país pelo resto da vida depois de servir sua sentença, disse uma autoridade policial.

Geele, de 29 anos, invadiu a casa do cartunista Kurt Westergaard com um machado e uma faca afiada no dia do Ano Novo do ano passado. Ele foi condenado na quinta-feira pela intenção de realizar um ato terrorista e pela tentativa de assassinato.     Entre setembro de 2009 e o momento do ataque, Geele procurou diversas vezes na Internet opiniões de grupos islâmicos sobre os desenhos de Maomé e sobre Westergaard, disse o tribunal em comunicado.

O promotor havia pedido 12 anos de prisão, mas o advogado de defesa pediu um máximo de seis anos e disse que iria recorrer da decisão, disse a mídia dinamarquesa.

Geele se declarou inocente diante das acusações de homicídio e terrorismo, e disse que entrou na casa do cartunista apenas com a intenção de assustá-lo.

Em 1º de janeiro do ano passado, Westergaard, de 75 anos, percebeu que o homem estava tentando entrar em sua casa e fugiu para um 'quarto de segurança'. Ele então alertou a polícia e saiu ileso depois que o policial feriu e prendeu o invasor.

O desenho de Westergaard do profeta usando um turbante com formato de bomba foi um entre uma dúzia de desenhos satirizando o Islã e publicado pelo jornal "Jyllands-Posten, que provocaram protestos violentos em 2006 e ameaças aos cartunistas, jornalistas e o jornal.    

veja também