MENU

Hugo Chávez acusa Colômbia de incursão militar

Hugo Chávez acusa Colômbia de incursão militar

Atualizado: Segunda-feira, 10 Agosto de 2009 as 12

A cúpula da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) começa nesta segunda-feira, 10 de agosto, em meio à polêmica do plano colombiano de implantar bases militares americanas em seu país. No domingo, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, acusou o Exército colombiano de entrar em território venezuelano, dizendo que a incursão era uma "provocação" do presidente colombiano, Álvaro Uribe.  

"Não estamos falando de patrulha de poucos soldados na fronteira. Essas tropas cruzaram o rio Orinoco em barcos e realizaram uma incursão no território venezuelano", disse o presidente em seu programa semanal "Alô, Presidente", no domingo.

"Quando nossas tropas foram lá, os colombianos já tinham ido embora", adicionou Chávez. As relações diplomáticas entre os dois países já estavam congeladas desde o mês passado, quando Uribe acusou Chávez de fornecer armamentos para as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

O clima tenso entre os presidentes venezuelano e colombiano é um reflexo da crise diplomática que tomou a região após Uribe ter anunciado que deseja empreender um plano de instalar sete bases norte-americanas em seu território. Uribe passou a última semana visitando países vizinhos para explicar o acordo com os Estados Unidos. Brasil, Chile, Peru e Paraguai defenderam que a Colômbia mantenha sua soberania ao emprestar suas bases a tropas norte-americanas.

A Unasul é integrada por Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. O encontro começa nesta segunda-feira, dia 10, em Quito, sem a presença de Uribe. Colômbia e Equador romperam relações diplomáticas no ano passado, após uma incursão do Exército colombiano na selva equatoriana para destruir um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

No encontro dos presidentes, previsto para segunda-feira, o presidente equatoriano, Rafael Correa, receberá a presidente chilena, Michelle Bachelet, a presidência rotativa da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), criada em maio de 2008 como um órgão político para aglutinar a região.

veja também