MENU

Hugo Chávez expropria shopping de Caracas

Hugo Chávez expropria shopping de Caracas

Atualizado: Quinta-feira, 4 Novembro de 2010 as 9:41

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, decretou ontem a expropriação de um gigantesco shopping center de Caracas que o governo tentou tomar quando o prédio ainda não tinha sido inaugurado, em 2008. Segundo o decreto presidencial, publicado no Diário Oficial, "a aquisição forçada do imóvel, do conjunto de melhorias e dos demais bens do Centro Comercial Sambil, localizado a poucas quadras do palácio de governo, entrou em vigência na quarta-feira (ontem)".

O shopping center, uma construção de mais de 130 mil metros quadrados com lojas e estacionamentos, será parte da Corporação de Comércio e Fornecimento Socialista, um "canal de comercialização" dos produtos fabricados por empresas do Estado, muitas delas expropriadas do setor privado, criada como uma "rede de distribuição e serviços para o povo".

O shopping chamou a atenção de Chávez semanas antes de sua inauguração, em dezembro de 2008. O presidente disse na ocasião que o estabelecimento provocaria problemas de trânsito e sua construção seria incoerente com a visão de um governo socialista. A decisão do presidente deixou em um limbo legal e financeiro os proprietários das 305 lojas e das 10 salas de cinema que o shopping teria. A maioria já tinha franquias e muitos não tinham como mudar de ramo.

A aquisição forçada do Sambil soma-se a outras centenas de expropriações ordenadas pelo presidente Chávez nos últimos três anos para impulsionar seu projeto de socialismo na Venezuela. A Fedecámaras, a maior cúpula empresarial do país, condenou a decisão, afirmando que a medida de inspiração socialista de Chávez, "arruína a economia do país e aumenta o desemprego"

veja também