MENU

Idoso comete suicídio por não querer deixar casa em Fukushima

Idoso comete suicídio por não querer deixar casa em Fukushima

Atualizado: Quinta-feira, 14 Abril de 2011 as 11:07

Um homem de 102 anos cometeu suicídio em um vilarejo perto da central nuclear de Fukushima (nordeste do Japão) porque não aceitava a ideia de abandonar a casa, informou a agência de notícias "Jiji Press".

O idoso, que era o decano do vilarejo de Iitate, a 40 km de Fukushima, se matou depois de falar sobre a saída com a família.

Monge budista reza por vítimas de tsunami em Onagawa nesta quinta (14); a polícia começou a procurar por vítimas da tragédia numa zona de 10 km ao redor da usina de Fukushima (Foto: Toshifumi Kitamura / AFP)

  Iitate é uma das cinco localidades que o governo nipônico incluiu esta semana na zona de segurança de 20 km instaurada inicialmente ao redor da central nuclear em consequência dos riscos de radioatividade.

Milhares de pessoas já foram obrigadas a abandonar a região de Fukushima por causa das radiações emitidas pelos reatores danificados pelo terremoto e tsunami de 11 de março.

Um morador de Iitate, entrevistado por telefone, confirmou a morte do idoso, mas declarou que não podia confirmar se foi suicídio.      

veja também