MENU

Inglês é acusado de matar mulher, esconder corpo em mala por 2 meses

Inglês é acusado de matar mulher, esconder corpo em mala por 2 meses

Atualizado: Terça-feira, 6 Setembro de 2011 as 2:17

Um professor de Holmfirth, na Inglaterra, foi acusado nesta segunda-feira (5) de matar sua parceira em um "longo e brutal ataque" antes de esconder o corpo em uma mala e ir se encontrar com sua amante, segundo noticiou o jornal "The Sun".

A promotoria acusa Andrew Lindo, professor de música de 28 anos, de ser um "mentiroso completo e inveterado" e viver uma vida dupla na época em que ele matou Marie Stewart, de 30 anos. Andrew Lindo admitiu que teria sido obrigado a matar a mulher, negando a acusação de homicídio culposo. O assassinato ocorreu em 18 de dezembro de 2010.

Andrew Lindo, na foto acima, é acusado de matar Marie Stewart (morena, foto superior) e

 esconder o corpo em uma mala na garagem por dois meses. Ele teria ainda ido encontrar

 a amante, Angela Rylance (loira, foto inferior), após o homicídio (Foto: Reprodução/The Sun)

  A corte de Bradford Crown ouviu os argumentos da defesa, dizendo que o homem foi "forçado" a tirar a vida de Marie Stewart para proteger a filha do casal, que sofria de maus tratos da mulher. Além da filha, de três anos, os dois também tiveram um filho juntos, que está com um ano de idade.

A acusação, no entanto, afirma que não havia maus tratos e que, após matar a mulher, Andrew Lindo teria saído com a filha para encontrar sua amante, Angela Rylance. Diz ainda que ele levou a amante para se hospedar em casa, onde o corpo de Marie estava escondido.

Também foi dito que ele usou o celular da mulher para enviar mensagens para familiares dela, forjando uma fuga com outro homem, e ainda postando informações no perfil do Facebook dela.

Passado mais de um mês, a família de Marie Stewart começou a ter suspeitas e chamou a polícia. Os oficiais fizeram uma busca na casa de Andrew, e encontraram o corpo em decomposição dentro de uma mala na garagem em 13 de fevereiro deste ano.

A sessão de segunda-feira foi adiada, e o caso segue em julgamento.              

veja também