MENU

Irã propõe acordo para suspender enriquecimento de urânio, diz Turquia

Irã propõe acordo para suspender enriquecimento de urânio, diz Turquia

Atualizado: Quarta-feira, 28 Julho de 2010 as 4:21

O Irã prometeu que deixará de enriquecer urânio até 20% de pureza se as potências mundiais concordarem com uma troca proposta de combustível nuclear, disse nesta quarta-feira o ministro turco das Relações Exteriores, Ahmet Davutoglu.

Transmitida ao ministro turco no domingo, a oferta pode representar um sinal positivo para a retomada das negociações entre o Irã e seis grandes potências mundiais sobre o programa nuclear da República Islâmica, prevista para setembro.

A última vez em que o Irã negociou com as potências --Estados Unidos, Reino Unido, China, França, Alemanha e Rússia-- foi em outubro de 2009. Os seis países temem que o Irã esteja construindo armas nucleares em segredo. Teerã nega ter quaisquer planos nesse sentido.

Em fevereiro, o Irã anunciou que começara a enriquecer urânio até um grau de 20% de pureza, contra cerca de 3,5 % de pureza anteriormente, suscitando o receio de que possa enriquecer urânio em graus ainda maiores e produzir material para a fabricação de armas nucleares.

Desde junho, novas sanções foram impostas ao Irã pela ONU e os Estados Unidos e, na segunda-feira (26), também pela União Europeia, reforçando as pressões sobre Teerã.

Uma das exigências formuladas nas resoluções do Conselho de Segurança da ONU é que o Irã suspenda o enriquecimento de urânio em todos os níveis.

TURQUIA E BRASIL

Em maio, a Turquia e o Brasil mediaram em Teerã um acordo de troca de combustível nuclear iraniano, esperando que isso atrairia o Irã e as grandes potências de volta à mesa de negociações, mas as seis potências reagiram ao plano com frieza.

Davutoglu, que no domingo (25) se reuniu com seus colegas iraniano, Manouchehr Mottaki, e brasileiro, Celso Amorim, disse que o Irã está disposto a dissipar as preocupações com relação a seu programa de enriquecimento, desde que a troca proposta de combustível nuclear siga adiante.

"Outra mensagem importante transmitida por Mottaki durante sua visita à Turquia foi que, se o acordo de Teerã for assinado e o Irã for suprido do combustível necessário para suas atividades de pesquisa, o Irã não continuará a enriquecer urânio a 20%", disse Davutoglu em coletiva de imprensa concedida com o ministro do Exterior alemão Guido Westerwelle, que visitava o país.

CARTA

Na segunda-feira, o Irã enviou uma carta à AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica), em Viena, dizendo estar pronto a negociar os detalhes da troca de 1.200 quilos de seu próprio urânio enriquecido a 3% por 120 quilos de urânio enriquecido a 20%.

Davutoglu pediu que sejam iniciadas, no menor prazo possível, as discussões sobre o assunto com o Grupo de Viena, composto pela Rússia, França, Estados Unidos e a AIEA.

"As desavenças devem ser deixadas de lado, e as negociações entre o Grupo de Viena e o Irã devem ser iniciadas já", disse ele.

"À medida em que forem feitos avanços nessas negociações técnicas, os dois lados passarão a confiar mais um no outro."

veja também