MENU

Jejum de ativista anticorrupção impulsiona protestos na Índia

Jejum de ativista anticorrupção impulsiona protestos na Índia

Atualizado: Quarta-feira, 17 Agosto de 2011 as 11:53

Aumentaram nesta quarta-feira (17), na Índia , as manifestações em apoio a um ativista que, na prisão, faz greve de fome contra a corrupção. O abalado governo do primeiro-ministro Manmohan Singh parece incapaz de resolver o impasse.

Singh, de 78 anos, disse que a greve de fome feita por Anna Hazare é 'totalmente equivocada', no que foi repreendido por parlamentares aos gritos de 'vergonha'. 'É um alerta para todos nós caso não coloquemos nossa casa em ordem. O povo deste país está se tornando inquieto', disse Arun Jaitley, líder do partido oposicionista Bharatiya Janata.

O esquálido Hazare, de 74 anos, jejuou na quarta-feira na prisão, diante da qual milhares de simpatizantes se aglomeraram. Detido na véspera por desrespeitar regras impostas ao seu protesto, ele foi liberado horas depois, mas recusou-se a deixar a cadeia até que seja autorizado a prosseguir publicamente com a greve de fome, em um parque da capital.

Ativista pró-Anna Hazare protesta contra corrupção na cidade de Chandigarh (Foto: Ajay Verma/Reuters)

  Hazare é um veterano ativista que usa sempre uma 'kurta' (camisa) branca, uma touca branca e óculos semelhantes ao de Mahatma Gandhi, o herói nacional. Ele tem mobilizado milhões de pessoas na sua campanha por leis mais rígidas contra a corrupção.

No Estado de Assam (nordeste), milhares de agricultores, estudantes e advogados fizeram uma passeata. Em Mumbai, capital financeira do país, 500 pessoas portando a bandeira indiana e usando toucas como a de Gandhi gritavam: 'Eu sou Anna'.

Em Hyderabad, um importante polo tecnológico, advogados boicotaram os tribunais, alunos faltaram às aulas, e centenas de pessoas foram às ruas. Em todo o Estado de Andhra Pradesh, reduto do Partido do Congresso (governo), milhares de pessoas aderiram a protestos pacíficos

Em seu discurso no Parlamento, Singh, com ar impassível, afirmou: 'Admito que Anna Hazare possa estar inspirado por ideais elevados. No entanto, o caminho que ele escolheu para impor um projeto de lei ao Parlamento é totalmente equivocado, e carregado de graves consequências para a nossa democracia parlamentar.'

'Não devemos criar um ambiente em que nosso progresso econômico seja sequestrado por dissidências internas', acrescentou.

Mais protestos estão programados para toda a Índia, inclusive com uma convocação de greve do funcionalismo público.

O Partido do Congresso realizou uma reunião de emergência para discutir a crise. Mas a ausência da sua dirigente Sonia Gandhi, devido a uma doença não especificada, parece ter enfraquecido ainda mais o processo decisório dentro do governo.            

veja também