MENU

Jornal do Vaticano denuncia repressão "sangrenta"na Líbia

Jornal do Vaticano denuncia repressão "sangrenta"na Líbia

Atualizado: Terça-feira, 22 Fevereiro de 2011 as 3:45

A Líbia é o "país do Magreb onde a repressão à revolta popular se revela a mais sangrenta", considerou nesta terça-feira o jornal do Vaticano, l'Osservatore Romano .

Num artigo que tem como subtítulo "o sangue do povo líbio", o jornal denuncia o emprego por Muamar Kadhfi "da aviação militar e de tropas de mercenários".

Destaca que, em relação à Tunísia e ao Egito, onde as manifestações populares obrigaram os dirigentes a deixar seus postos, "a Líbia possui uma história de lutas entre clãs por motivos tanto étnicos quanto religiosos e que poderiam acontecer novamente, contribuindo para tornar a situação ainda mais explosiva".

Destaca a "condenação internacional unânime da repressão violenta", mas também as "preocupações com possíveis fluxos migratórios incontrolados e considerações de caráter estritamente econômico". Diz, também, que "além do aumento dos preços do petróleo, o mundo enfrentará um possível fechamento de oleodutos e gasodutos líbios". Algumas ONGs informam que até 400 pessoas teriam sido mortas no país.    

veja também