MENU

Jornalistas sequestrados há 15 meses são libertados na Somália

Jornalistas sequestrados há 15 meses são libertados na Somália

Atualizado: Quinta-feira, 26 Novembro de 2009 as 12

A jornalista canadense Amanda Lindhout e o fotógrafo australiano Nigel Brennan partiram hoje de Mogadíscio, capital da Somália, para Nairóbi, no Quênia, em um avião particular.

Os dois afirmaram que os meses no cativeiro foram ''uma experiência traumática''.

Brennan disse que ambos sofreram tortura:

''Torturaram-me para me forçar a pedir a minha família que pagasse um resgate, e foi terrível o modo com que nos maltrataram''.

Em uma breve declaração, o fotógrafo comentou sobre a alegria de voltar para casa:

''Agora estou feliz, mas vivi muitas experiências traumáticas e acho que vou levar muito tempo para me recuperar''.

O ministro de Segurança Interna somali, Mohammed Sanbaloshe, afirmou a uma rádio local que o resgate pago para a libertação dos dois jornalistas foi de US$ 700 mil (R$ 1,2 milhão).

Antes das declarações do ministro, fontes dos clãs dos Hawiye e dos Ayr, responsáveis pelos sequestros, disseram que o resgate foi de US$ 2 milhões (R$ 3,4 milhões).

veja também