MENU

Kadhafi aceita proposta de paz de Chávez, mas rebeldes rejeitam, diz TV

Kadhafi aceita proposta de paz de Chávez, mas rebeldes rejeitam, diz TV

Atualizado: Quinta-feira, 3 Março de 2011 as 11:27

O ditador da Líbia, Muammar Kadhafi, e o secretário-geral da Liga Árabe, Amr Mussa, concordaram com um plano de paz proposto pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez, para pôr fim à crise no país norte-africano,afirmou nesta quinta-feira (3) a TV árabe Al Jazeera.

Chávez conversou com Kadhafi na terça-feira e apresentou sua proposta de buscar uma solução negociada para a violência na Líbia, declarou o ministro da Informação da Venezuela, Andrés Izarra, sem dar detalhes do plano.

Uma autoridade contatada pela Reuters disse não saber o que Kadhafi afirmou em relação ao plano de Chávez de enviar representantes de diversos países à Líbia.     No entanto, a Al Jazeera reportou que, durante a conversa, Kadhafi aceitou o plano, que envolveria uma comissão integrada por países da América Latina, Europa e Oriente Médio, com o objetivo de buscar uma saída negociada entre o líder líbio e forças rebeldes.

Segundo a Al Jazeera, a Liga Árabe também aceitou o plano.  

Chávez diz que a comunidade internacional deveria buscar uma solução não militar para o conflito e acusou os Estados Unidos de exagerarem o problema na Líbia para justificar uma suposta invasão.

Mas o chefe do Conselho Nacional Líbio, Mustafa Abdel Jalil, disse que rejeita o acordo "inteiramente", também segundo a Al Jazeera.

Ele também disse que o conselho, formado em Benghazi depois do começo das revoltas contra Kadhafi, não foi consultado sobre a possibilidade de acordo.

Chávez lançou na segunda-feira a proposta de envio de uma missão internacional de paz à Líbia, formada por vários países amigos, para evitar uma guerra civil no país, tomado por uma rebelião contra o coronel Kadhafi, no poder desde 1969.

O líder venezuelano também advertiu que uma eventual intervenção militar externa na Líbia seria uma "catástrofe".    

veja também