MENU

Macacos são esterilizados na Índia para evitar superpopulação

Macacos são esterilizados na Índia para evitar superpopulação

Atualizado: Quinta-feira, 24 Novembro de 2011 as 2:10

A decisão do governo estadual de Himachal Pradesh, na Índia , de esterilizar grande parte dos macacos que vivem na região movimenta os quatro centros veterinários montados para atender os primatas capturados por moradores.

Em outubro, o governo decidiu esterilizar 200 mil macacos para controlar a superpopulação de primatas e prometeu pagar 500 rúpias indianas (um pouco mais de R$ 17) por cada animal capturado. O último censo feito na região apontava a existência de mais de 300 mil macacos de diversas espécies.

Imagem mostra cirurgia de esterilização feita em macaco na Índia (Foto: Mukesh Gupta/Reuters) As imagens feitas no último dia 14, mas divulgadas apenas nesta quinta-feira (24), mostram o trabalho feito por profissionais do país. Eles capturam os animais em estradas e depois levam para os centros onde será realizado o processo de esterilização. Após a operação, eles são devolvidos à natureza.

De acordo com o governo local, o crescimento da quantidade de primatas se tornou um incômodo em cidades como Shimla, no norte do país, onde a população passou a hostilizar os primatas, inclusive matando a tiros diversos exemplares.

A decisão não é completamente apoiada na Índia, já que os macacos fazem parte da lista de animais protegidos por lei, assim como o urso, o touro, o tigre, a pantera e o leão, além de representar uma das divindades do hinduísmo com maior número de devotos.

Os animais são capturados por funcionários do governo e também por moradores, que recebem 500 rúpias indianas (pouco mais de R$ 17) por cada animal aprisionado (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Após a cirurgia de esterilização, os animais serão devolvidos à natureza (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)          

veja também