MENU

Mais voos são cancelados na Nova Zelândia devido à nuvem de cinzas

Mais voos são cancelados na Nova Zelândia devido à nuvem de cinzas

Atualizado: Sábado, 25 Junho de 2011 as 9:38

Várias companhias aéreas que operam na Oceania anunciaram neste sábado (25) o cancelamento de novos voos na Nova Zelândia durante este fim de semana por causa da nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue-Cordón Caulle.

A Qantas, a maior companhia aérea australiana, explicou através de um comunicado que levou em conta a segurança dos passageiros antes de tomar sua decisão.

"Todos os voos com origem ou destino à Nova Zelândia no sábado e no domingo estão cancelados. Todos os voos com origem ou destino a Johanesburgo serão operados em Perth. O voo QF17 de Sydney a Buenos Aires e o QF18 de Buenos Aires a Sydney atrasarão 24 horas", indica a Qantas em seu site.

Já a companhia aérea de baixo custo Jetstar, subsidiária da Qantas, prometia entrar em contato com todos os clientes afetados para oferecer a eles outra data de viagem ou a devolução do valor do bilhete.

A Jetstar cancelou apenas neste sábado 17 voos internacionais e 32 nacionais, segundo a "Radio New Zealand". A Virgin Australia, por sua vez, cancelou 27 viagens entre Austrália e Nova Zelândia maracadas para domingo e segunda-feira.

"Nossos voos em direção a Sydney, que têm escala em Auckland, continuam afetados", informa a companhia aérea chilena LAN em uma nota oficial de 25 de junho.

"Na quinta-feira, foi realizado um novo voo especial de Santiago a Sydney via Papeete e estão planejados outros dois, um no sábado e outro na terça-feira, para depois retomar as operações normais do voo Santiago-Auckland-Sydney a partir de 1º de julho, se as condições meteorológicas permitirem."

Na semana passada, foram cancelados pelo mesmo motivo cerca de 700 voos na Austrália e na Nova Zelândia.

O complexo vulcânico chileno Puyehue-Cordón Caulle entrou em erupção em 4 de junho e criou uma nuvem de cinza que alterou as operações aéreas na Argentina, Uruguai, Paraguai e Brasil, assim como na Austrália e Nova Zelândia.          

veja também