MENU

Médicos no Sírio-Libanês confirmam linfoma no presidente do Paraguai

Médicos no Sírio-Libanês confirmam linfoma no presidente do Paraguai

Atualizado: Quinta-feira, 12 Agosto de 2010 as 10:20

Médicos responsáveis pelo atendimento do presidente do Paraguai, Fernando Lugo, no Hospital Sírio-Libanês em São Paulo confirmam nesta quarta-feira (11) a presença de linfoma folicular não-Hodgkin em gânglio da virilha do político de 59 anos.

A equipe não soube definir a extensão da doença, já que resultados finais dos exames serão divulgados somente nas próximas horas. Quando conhecida a dimensão do problema, o tratamento deverá começar no Brasil. De acordo com Yana Novis, chefe do serviço de oncologia do hospital, o linfoma folicular identificado pela análise preliminar da biópsia realizada em gânglio da virilha do presidente é de baixo risco e costuma responder bem aos medicamentos quimioterápicos.

Frederico Costa, oncologista do Sírio-Libanês, afirmou que a viagem de Lugo foi motivada pela necessidade de um exame conhecido como PET/CT, técnica de diagnóstico por imagens que mescla informações sobre anatomia e o metabolismo do corpo.

O exame revelou nova área na coluna vertebral com suspeita de linfoma, que foi submetida à biópsia e é o resultado esperado pelos médicos para definir o prognostico e o tratamento do político. Lugo também passou por check-up para avaliar as condições clínicas para enfrentar a quimioterapia.

"A definição patológica da doença, com a confirmação dos detalhes da extensão, deve ser conhecida nas próximas horas", afirmou Frederico. "Ainda não temos um diagnóstico completamente fechado."

Lugo pode voltar ao Paraguai na próxima sexta-feira ou sábado, de acordo com a reação ao tratamento com quimioterápicos.

Estadia

No Brasil desde terça-feira, o presidente deve passar por seis sessões de quimioterapia, realizadas no decorrer de quatro até seis meses, sendo a primeiro ciclo administrado em São Paulo, possivelmente já na quinta-feira (12). O resto do tratamento será desenvolvido no Paraguai.

O secretário-geral da presidência, Miguel Angel López Perito, afirmou que Lugo está confiante e disposto a enfrentar a doença. Alfredo Boccia, hematologista responsável pelo primeiro diagnóstico feito no Paraguai, afirmou que o tratamento não deve impedir o presidente de exercer suas funções e que a possibilidade de afastamento do cargo está descartada.

Um boletim médico deverá ser divulgado pelo hospital Sírio-Libanês nas próximas horas com as informações finais sobre a extensão do câncer e as estratégias de tratamento.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também