MENU

Mensagem falsa sobre radiação japonesa espalha pânico na Ásia

Mensagem falsa sobre radiação japonesa espalha pânico na Ásia

Atualizado: Terça-feira, 15 Março de 2011 as 1:06

Uma mensagem de e-mail falsa advertindo sobre o vazamento de radiação na usina nuclear de Fukushima para fora do Japão vem provocando pânico em vários países da Ásia.

A mensagem, que diz ser da BBC, vem circulando pela região desde a segunda-feira.

Ela adverte as pessoas a tomarem as precauções necessárias contra os possíveis efeitos da radiação. A BBC não emitiu tal advertência.

Nas Filipinas, trabalhadores e estudantes teriam sido mandados para casa após o início dos rumores, segundo a mídia local.

O pânico no país levou o governo filipino a emitir uma negativa oficial.

Golpes

Desastres naturais como o que vem atingindo o Japão são cada vez mais usados em e-mails com o objetivo de levar os destinatários a baixar documentos com vírus de computador ou simplesmente a disseminar o pânico.

A Equipe de Prontidão para Emergências de Computação dos Estados Unidos (US-CERT, na sigla em inglês) sugeriu aos usuários de computador que fiquem atentos a possíveis golpes por e-mail envolvendo o terremoto e o tsunami que atingiram o Japão na última sexta-feira.

'Tais mensagens podem conter links ou arquivos anexados que direcionam os usuários a sites para adquirir informações pessoais sigilosas ou com programas que controlam o computador do usuário', disse a entidade.

Nas Filipinas, o Departamento de Ciência e Tecnologia chamou a imprensa para informar o público que os cidadãos no país estão seguros mesmo se os níveis de radiação no Japão continuarem a subir.

Explosões

O reator 2 da usina nuclear de Fukushima Dai-ichi explodiu na manhã dessa terça-feira. Este foi o terceiro reator a explodir no local em quatro dias.

Apesar da elevação dos níveis de radiação para níveis prejudiciais à saúde, até agora o problema estaria afetando apenas a área próxima às usinas.

As autoridades japonesas advertiram os moradores em um raio de 30 quilômetros da usina de Fukushima para deixarem a região ou permanecerem dentro de casa.    

veja também