MENU

Mercado ilegal de óvulos de universitárias cresce na China

Mercado ilegal de óvulos de universitárias cresce na China

Atualizado: Quinta-feira, 17 Novembro de 2011 as 11:38

Um bizarro mercado ilegal surgiu com força em Pequim, na China , onde são oferecidos de US$ 780 até US$ 4,725 mil pelos óvulos de universitárias chinesas, informaram nesta semana diversos meios de comunicação locais. Nas redes sociais mais populares do país, como Renren, QQ, e Weibo, são publicados anúncios solicitando doadoras de óvulos em troca de pagamento de algumas centenas de dólares, o que atraiu muitas universitárias, em um país onde chegar ao ensino superior continua sendo um símbolo de status social.

Um dos anúncios, por exemplo, pede uma menina de mais de 1,60 metros de altura e olhos lindos. "Os estudantes que não sejam da Universidade Tsinghua ou de Pequim, por favor, esqueçam", assinala.

Ao responder ao anúncio, a interessada em vender seus óvulos deve preencher um formulário com seus dados médicos, mas as agências compradoras não assinam nenhum contrato para, segundo indicam as empresas, proteger a intimidade e a segurança de ambas partes.

Além disso, existem sites dedicados a este comércio ilegal, onde são organizadas entrevistas com universitárias de entre 20 e 30 anos para colocá-las em contato com possíveis compradores de óvulos, normalmente casais de 40 anos.

Segundo as informações, ter pálpebras duplas (algo pouco frequente no Oriente) ou determinados tipos sanguíneos, como o B ou o C, são uma vantagem para as interessadas em vender seus óvulos.

Na China é ilegal comprar estes óvulos, ou inclusive recebê-los de graça, por isso apenas as mulheres que tenham óvulos extras depois de serem submetidas à fertilização in vitro podem doar seus óvulos legalmente.

De acordo com a imprensa chinesa, as agências vendedoras de óvulos recebem até US$ 15 mil por óvulo.          

veja também