MENU

Mercosul assina acordo de livre comércio com Palestina nesta terça

Mercosul assina acordo de livre comércio com Palestina nesta terça

Atualizado: Terça-feira, 20 Dezembro de 2011 as 8:27

O chefe da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas,

em encontro com Dilma Rousseff, no Palácio do

Planalto, em janeiro (Roberto Stuckert Filho/PR) Países membros do Mercosul assinarão nesta terça-feira (20) um acordo de livre comércio com a Palestina. O acordo foi negociado outubro, na Cisjordânia, e será oficializado na 42ª Cúpula de Presidentes dos Estados Partes do Mercosul e Estados, realizada em Montevidéu, no Uruguai, para onde embarca nesta manhã a presidente Dilma Rousseff.

O bloco econômico – que reúne Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai – vai assinar o acordo com o ministro dos Negócios Estrangeiros da Palestina, Riadi Malki. O Mercosul assinou acordo semelhante com Israel no primeiro semestre deste ano, durante encontro dos presidentes no Paraguai. A informação é do porta-voz da Presidência da República, Rodrigo Baena.

O comunicado do Ministério das Relações Exteriores divulgado na época em que o acordo foi costurado informava que ele permitirá o acesso dos quatro países ao mercado do território palestino com tarifas reduzidas de importação. A Palestina também poderia exportar, especialmente produtos agrícolas, para a região do Cone Sul. Apesar da pequena produção local, os diplomatas brasileiros estimam um comércio potencial de US$ 200 milhões com os palestinos.   Em relação às transações internas do bloco, o Itamaraty contabiliza que o comércio total entre os países membros do Mercosul neste ano foi de US$ 52,46 bilhões, crescimento de 20% em relação a 2010. O Mercosul prevê livre circulação de bens, serviços e fatores de produção entre Estados participantes.

Na reunião, o grupo vai ainda declarar o ano de 2012 como "Ano da Erradicação da Pobreza Extrema e da Fome no Mercosul".

Programação

A presidente Dilma deixará a base aérea de Brasília às 8h30 desta terça-feira (20) acompanhada dos ministros Aloizio Mercadante (Ciência e Tecnologia), Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) e Marco Aurélio Garcia (assessor especial para assuntos internacionais).

Os ministros Guido Mantega (Fazenda) e Antonio Patriota (Relações Exteriores) já estão na capital uruguaia, onde participam nesta segunda-feira (19) de um encontro preparatório, a 42ª Reunião Ordinária do Conselho do Mercado Comum.

A chegada de Dilma a Montevidéu está prevista para as 11h30. Ela deverá seguir diretamente para o Edifício Mercosul, onde o presidente do Uruguai, José Mujica, oferecerá um almoço. Às 14h, começa a reunião dos presidentes.

A presidente Dilma deverá defender maior integração entre os países membros do bloco e destacar a "necessidade de integração e articulação dos processos produtivos", segundo afirmou o porta-voz.

Às 15h30, os chefes de Estado do Mercosul e representantes de países associados – Chile, Bolívia, Equador, Colômbia, Peru e Venezuela – deverão assinar o Protocolo de Montevidéu, que atualizará o Protocolo de Ushuaia e trata do Compromisso Democrático no Mercosul, de 1998.

"O novo protocolo conterá mecanismos adicionais de intermediação e de sanção para os casos de ruptura ou de ameaça de ruptura da ordem democrática", informou o Itamaraty.

Dilma Rousseff voltará no mesmo dia a Brasília. A partida está prevista para 18h, com chegada a base aérea da capital federal às 21h.

veja também