MENU

Milhares de manifestantes pedem em Belgrado eleições antecipadas

Milhares de manifestantes pedem em Belgrado eleições antecipadas

Atualizado: Sábado, 5 Fevereiro de 2011 as 12:03

Belgrado, 5 fev (EFE).- Milhares de pessoas estão reunidas neste sábado em Belgrado em uma manifestação organizada pela oposição para exigir do Governo eleições antecipadas na Sérvia diante do descontentamento com a atual situação econômica e social do país.

Os manifestantes, vindos de todas as partes do país, culpam o Governo sérvio pela má situação econômica, o aumento da pobreza e a baixa constante do nível de vida, da corrupção e de tolerar e favorecer os monopólios na economia.

O comício, na praça em frente ao prédio do Parlamento sérvio, foi organizado pelo Partido de Progresso Sérvio (SNS), de Tomislav Nikolic, antigo líder ultranacionalista que nos últimos três anos moderou seu discurso e é um dos políticos mais populares da Sérvia.

"Se ignorarem nossos pedidos, dentro de dois meses voltaremos a convocar novo protesto e então não nos movimentaremos das ruas belgradenses até que o Governo saia", proclamou Nikolic, entre gritos de apoio dos congregados.

O político anunciava assim uma nova fase de protestos, que podem ter como consequência o bloqueio do trânsito e de outros serviços em Belgrado em uma "resistência pacífica", que seguirá se as autoridades não cumprirem a exigência de antecipar o pleito geral.

O desemprego na Sérvia está próximo de 20% e o salário médio é de 350 euros.

A manifestação celebrada entre fortes medidas de segurança, com unidades das tropas de choque nas imediações dos prédios das principais instituições estatais, e com várias ruas do centro fechadas ao trânsito.

A capital sérvia foi em inúmeras ocasiões nos últimos anos alvo de desordens e destruições causadas por grupos de violentos e radicais.

Durante a manifestação, a Polícia deteve neste sábado no centro um grupo de 15 jovens que gritava palavras de ordem em apoio aos atos violentos.

Pelas pesquisas, o opositor SNS, que defende uma Sérvia que coopere com Rússia e a União Europeia (UE), é um dos dois partidos com mais apoio no país, junto com o Partido Democrátido (DS), do presidente sérvio, Boris Tadic, que lidera a coalizão pró-europeia no poder.

As eleições legislativas na Sérvia estão previstas para 2012.

veja também