MENU

Militantes afegãos atacam vilarejo na fronteira do Paquistão

Militantes afegãos atacam vilarejo na fronteira do Paquistão

Atualizado: Quinta-feira, 16 Junho de 2011 as 11:05

Cerca de 250 militantes afegãos atravessaram a fronteira e atacaram um vilarejo paquistanês com morteiros, metralhadoras e foguetes, em uma aparente nova estratégia do grupo islâmico Taleban de grandes ataques na região.

Uma autoridade da inteligência disse que seis civis foram mortos depois que militantes abriram fogo com rifles AK-47. Ao menos duas mulheres ficaram feridas, disse Shah Naseem, uma autoridade do governo.

A agência de notícias Associated Press, que cita autoridades locais, diz que ao menos 20 moradores foram sequestrados.

"Eles vieram das montanhas, onde não temos nenhum posto de segurança", disse outra autoridade do governo, Faramoosh Khan. "Os moradores do vilarejo nos disseram que os militantes também usaram granadas lançadas por foguetes contra as casas."

Um porta-voz das forças paramilitares do Paquistão confirmou o ataque, mas não deu maiores detalhes.

Uma fonte do governo disse que os militares paquistaneses lutaram por seis horas contra os militantes, com a ajuda de helicópteros. Os militantes fugiram quando as tropas receberam reforços e abriram fogo com artilharia, disse o morador Asar Khan.

Este foi o segundo ataque do tipo em apenas duas semanas, evidenciando como os militantes transitam facilmente pela fronteira entre Paquistão e Afeganistão. No começo do mês, militantes invadiram o distrito paquistanês de Upper Dir, vindos do Afeganistão, e iniciaram um confronto que durou horas. O governo disse que ao menos 25 soldados, 35 militantes e três civis morreram.

O ataque desta quinta-feira ocorreu na região de Bajaur, no lado oposto da fronteira em relação à província afegã de Kunar.

O Taleban paquistanês vem aumentando os ataques contra o governo depois de alertar que vingaria a morte do líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden, por forças especiais norte-americanas no início de maio.

Segundo analistas, combatentes do Taleban paquistanês que fugiram para o Afeganistão após as ofensivas do Exército se uniram aos aliados no país vizinho para reagrupar e ameaçar novamente as regiões fronteiriças do Paquistão.

veja também