MENU

Ministro argentino defende medidas de controle aduaneiro

Ministro argentino defende medidas de controle aduaneiro

Atualizado: Terça-feira, 28 Outubro de 2008 as 12

Ministro argentino defende medidas de controle aduaneiro

Apesar das medidas de caráter protecionistas adotadas pela Argentina em meados deste mês, o ministro das Relações Exteriores argentino, Jorge Tayana, afirmou, durante coletiva concedida logo após a 7ª Reunião Extraordinária do Conselho do Mercado Comum, que o seu país não tem medo de uma entrada excessiva de produtos brasileiros.

"Não temos medo e as medidas que foram tomadas, e que eu creio que foram mal interpretadas em alguns meios de comunicação daqui, tiveram a ver não com um país específico, mas com a subfaturação e o melhor controle aduaneiro dos produtos que entram na Argentina", afirmou.

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, também disse que não vê ações que demonstrem medo por parte do país vizinho. "Temos mecanismos dentro do Mercosul podem ser discutidos em situações específicas", destacou Amorim.

Ele também ressaltou o consenso obtido durante a reunião, que contou com representantes dos países do Mercosul, países associados, mais Guiana e Suriname, como observadores, "de que a integração ajudou a blindar, a mitigar os efeitos crise. Aprofundamento era melhor remédio".

Logo depois da coletiva, o chanceler brasileiro também afirmou que não ouviu nenhum pedido de aumento generalizado da Tarifa Externa Comum (TEC), que é aplicada aos produtos importados de países que não fazem parte do Mercosul. "Não é proposta conjunta aumentar a TEC, mas resolver problemas pontuais. Não houve referência a produtos hoje", informou.

veja também